Tipos de prisão de ventre

Dulcolax - Tipos de prisão de ventre

Pessoas diferentes sofrem com prisão de ventre de diversas formas. É importante entender a natureza da prisão de ventre que você sofre, pois só assim você poderá tratá-la da melhor forma. Dulcolax® sempre recomenda que você consulte seu médico para tirar todas as dúvidas sobre digestão, especialmente se você apresentar sintomas ou mudanças drásticas, como dor.

O problema ocasional: prisão de ventre aguda

A prisão de ventre aguda é temporária, ocorre repentinamente e costuma ser uma reação a um acontecimento particular.

O intestino grosso é um órgão muito sensível e pode reagir a diversas influências externas reduzindo ou parando seu movimento peristáltico normal. Isso pode acontecer quando nossa rotina é alterada – como por exemplo uma viagem ou mudança de emprego, e também pode acontecer ao administrarmos um novo medicamento: alguns medicamentos podem causar, como efeito colateral, a prisão de ventre. O intestino grosso pode também reagir aos próprios hormônios do organismo, assim como as mulheres sofrem com a prisão de ventre durante a menstruação ou a menopausa. A prisão de ventre também pode acontecer por conta de alguma obstrução em nossos intestinos cuja gravidade variável exige pronta atenção médica.

Ao sentir a necessidade de fazer com que seu intestino grosso volte a seu ritmo normal, Dulcolax® faz com que o alívio da prisão de ventre seja previsível e efetivo.

No caso de dores estomacais ou sangue nas fezes, consulte seu médico imediatamente.

O problema persistente: prisão de ventre crônica

Em algumas pessoas, o intestino grosso não funciona corretamente, prejudicando sua tarefa de absorção de água, sais minerais e outros nutrientes e eliminar o boloo fecal. Esse problema pode ocorrer por uma série de fatores. Algumas doenças podem causar a prisão de ventre crônica, por necessitarem de tratamento contínuo, que podem alterar as funções naturais do intestino. Algumas vezes, porém, esse problema pode ser causado pelo estilo de vida de cada um: indivíduos que trabalham bastante, por exemplo, não encontram tempo para praticar exercícios físicos, além de ingerir pouca água e fibras, seu intestino grosso pode sofrer com as conseqüências disso.

Se a prisão de ventre persistir por mais uma a duas semanas, ou retornar mesmo depois de restabelecida, visite seu médico. É importante entender por que seu intestino grosso pode não estar funcionando corretamente, e encontrar o melhor tratamento.

Prisão de ventre ou funcionamento normal? Pseudo-obstrução

Algumas vezes, as pessoas acham que estão com prisão de ventre quando na realidade não estão completamente. Isso é simplesmente o corpo seguindo seu ritmo natural, o que pode resultar em alguns dias sem idas ao banheiro.

Especialmente após tomar um laxativo, como Dulcolax®, você pode ficar algum tempo sem ir ao banheiro. Tal fato acontece por que seu intestino grosso ficará completamente limpo, e sem resíduos para serem eliminados depois que o efeito laxativo ocorreu.